Sincericídio: Aniquilação da Sinceridade

            Todo mundo quer inventar alguma coisa, e para quê? Eu acho para se tornar famoso ou ser imortalizado, quero dizer, as duas coisas dão na mesma.
            E uma das coisas entre as infindáveis tentativas de se imortalizar é a invenção de alguma palavra ou gíria, você já ouviu falar na pessoa que inventou a gíria gazear? Ou 171(um-sete-um)? Ou Iapois (no caso de nós nordestinos)? Ou pocar? Você conhece a pessoa que usou essas palavras pela primeira vez com o sentido que entendemos hoje em dia? Acredito que não.
            Você já ouviu falar na palavra sincericídio? Imagina o que pode ser?Aposto que também não sabe, e muito menos a mente insana que inventou essa palavra? No entanto você sabe que está usando ela pela primeira vez em público? Eu, né?!
            A mente perturbada que inventou essa palavra foi um amigo meu, que por sinal é psicólogo também, e ele me desafiou a escrever sobre o que é sincericídio, o insano desse meu amigo ainda mandou me virar, quando perguntei a ele que diacho de palavra era sincericídio, usando meus poderes dedutivos que só podem ser comparados ao do bátiman (ou melhor, Batman) e graças às aulas da minha professora de língua portuguesa, a Mestra Osmandina, sei que esta palavra se trata de um neologismo, onde o indivíduo utilizou o processo de formação de palavra por aglutinação, onde ele untou a palavra sinceridade com o sufixo cídio, então deduzo que essa palavra, se é que posso chamá-la assim, significa aniquilação da sinceridade.
            Sei que o Lipão não é um cara caposo, ele é tão sincero que chega a doer, há pessoas que o acham bruto, mas eu não sou um das pessoas mais sinceras que conheço, mas eu me pergunto e exponho a você, até que ponto podemos ser sinceros? Ou até que ponto a sinceridade é boa?
            Certa vez ao trocar umas idéias com uma tia, ela me disse a seguinte frase, A verdade dói. E eu completei: Mas a mentira mata! Não sou o cara mais sincero do mundo, e também não sou o maior mentiroso, mas sei muito bem que a mentira dá muito mais trabalho, e que a mentira é apenas para os inteligentes.
            A verdade é absoluta, por mais relativa que ela seja a verdade é soberana e completa.
            Falar a verdade mesmo que doa, é sempre a melhor saída, se contar mentiras é algo para pessoas inteligentes, contar a verdade é para as pessoas corajosas.

Dar na mesma – ser a mesma coisa.
Gazear – Faltar aula
171(um-sete-um)- Falso
Iapois - Sim
Pocar- Estourar algo
me virar- Resolver os problemas sem ajuda de outra pessoa
cara caposo – Pessoa com segundas intenções, falsa
trocar umas idéias com - Dialogar

A verdade pode até doer, mas a mentira mata!
.

4 comentários:

Wanderley Elian Lima disse...

Olá O problema não é falar a verdade, ser sincero, o problema é como essa verdade é dita. As palavras são facas de dois gumes, podem acalentar mas podem também ferir mortalmente.
Abração

Iata San disse...

Concordo com você quando diz no como falar a verdade, pois nem todas as pessoas podem estar preparadas para lidar com ela.

Felipe disse...

Grande Iata San, muito massa!!!!! Vou parafrasear Nietzsche: "O HOMEM NÃO MA NECESSÁRIAMENTE A VERDADE : DESEJA SUAS CONSEQUÊNCIAS FAVORÁVEIS. O HOMEM TAMBÉM NÃO ODEIA A MENTIRA; NÃO SUPORTA OS PREJUÍZOS POR ELA CAUSADOS".
......Por outro lado, nada mais terapeuticamente necessário que a própria nua e crua!..... Começo a pensar agora, numa categoria de psicólogos: "Os cascas de ferida", rsrsrsrsrsrs!!!.
...... E quero defender o direito a essa diferença, uma vez que estamos cercados de terapeutas bálsâmicos!!! rsrsrsrsrs. É NITROGLICERINA PURA>>>>>>>> NIETZSCHE NA VEIA!!!!!!!.

Elaine disse...

Senti na pele o que e'cometer o tal sincericidio.
Infelizmente eu morri pra muita gente!