Sexo! Não quero Sexo!


SEXO



                Eu gosto muito de sexo, porém não gosto de falar de sexo nem debater nem falar quem é o melhor, quem faz mais acrobacias ou quem já tentou todas as posições do Kama Sutra. Foi feito uma pesquisa que ao contrário do que se imagina conversar sobre sexo ou as aventuras sexuais no trabalho é um assunto que desagrada a muita gente e realmente eu concordo, pois via no trabalho como as pessoas reagiam enquanto um colega falava das aventuras sexuais, com quantas ele já tinha comido, ops, transado e como tinha feito, e se deixássemos ele falaria nos mínimos detalhes.
                Se for ter que falar sobre sexo no trabalho é preferível que se fale das desventuras sexuais, é muito mais engraçado e interessante e até porque quando se começa a contar vantagem as pessoas aumentam muito principalmente em relação ao sexo isso sem fazer trocadilho algum.
                Mas o que torna tão chato falar sobre sexo? Acredito que não seja apenas um fator, mas a soma de vários fatores e vamos lá.
                O que me irrita nessa atmosfera libidinal é a intolerância das pessoas, mas quando falo da intolerância não é a das pessoas que são assexuadas, mas das pessoas que se dizem hiper-ultra-mega liberal, que não toleram as pessoas que sabem pouco conhecimento ou têm pouca experiência sexual, e eu me pergunto, será que uma pessoa não pode ter dúvidas a respeito do sexo? Será que elas não podem ter direito a ter tabus? Ou será que todas as pessoas precisam ser experts em sexo? Para pessoas que se dizem descoladas essa é uma atitude bem preconceituosa.
                Mas acho muito legal interessante quando alguém fala de sexo e afetividade ao mesmo tempo. Está aí uma coisa interessante para ser discutida e até original, até porque na atualidade as pessoas só querem gozar, fazer sexo com quem se gosta é muito mais prazeroso do que qualquer experiência tântrica com pessoas ditas “descoladas” sexualmente. Experiência própria.
                Não sou moralista e também não sou nenhum anarquista, o que gosto mesmo é de bom senso. Gosto de brincadeiras de duplo sentido ou brincadeiras eróticas, mas para isso acho fundamental que sejam vivenciadas no momento e lugar adequados.
                E pensando em como irei construir esse parágrafo fico imaginando se nas aulas de ciências nas escolas fossem dadas junto às aulas sobre aparelho reprodutor, ou sobre puberdade fosse incluído aulas sobre afetividade.
                Podem até me chamar de romântico e bobão por defender a relação sexo e afetividade, mas na verdade todo mundo procura fazer essa equação se tornar válida, é por isso que tem gente que quando faz um sexo gostoso perde o norte acha que foi o ápice do envolvimento e passa a olhar para a outra pessoa com outos olhos, que é tão complicado envolver sexo nos relacionamentos, pois todo mundo vive buscando esse envolvimento entre sexo e afetividade.
O prazer não envolve apenas o orgasmo, o prazer é o processo e não o fim e a afetividade é o canal condutor por onde se torna mais fácil atingir esse tão sonhado ápice.
Por isso vou terminando por aqui tentando satisfazer a uma amiga que pediu para eu escrever sobre esse tema, mas acredito que foi meio brochante, até por que podem acreditar eu não dei o meu máximo, hihihi, e confesso a vocês essa foi a primeira vez que isto me aconteceu nesse blog! Juro a vocês. Hahahahahaha
Eu quero Sexo! Me dá Sexo!
Como é que eu fico sem Sexo?
Sexo!
Me dá Sexo! Me dá Sexo!
Eu quero Sexo!







.

7 comentários:

Just Pâmzinha disse...

É, é muito constrangedor falar sobre sexo no trabalho, porém eu acho que é por causa da imagem da pessoa sair bem vulgar. A gente olha a pessoa com outro olhar, porém não é um olhar muito bom não. Gostei do modo como escreve e estou te seguindo. Beijos

[http://glossabortuttifrutti.blogspot.com/]
[http://justpamzinha.blogspot.com]

bruno disse...

Eu ja acho o contrario eu gosto de falar de sexo não so no trabalho mas tambem em casa e com amigos, algumas das pessoas que falo de sexo mais abertamente são do meu trabalho, e olha só são mulheres!
www.bloggerbruninhodaponta.blogspot.com

Mima disse...

Não acho q seja constragedor fala de sexo, só acho que não é necessário!
Sex é uma coisa intima, que envolve duas pessoas. Pra que ficar divulgando o que se faz entre quatro paredes??

o blog tá lindo...qd tiver um tempinho visita os meus...

http://sobnuvens.blogspot.com/
http://nilmamoura.blogspot.com/

beijinhos

Iata San disse...

Pois, Não é apenas questã de ser constrangedor, mas é uma questão de ser inconveniente, alguns comentários poderiam até ser evitados de ser pronunciados!
obrigado Mima e ja estou comentando em seus blogs, Brunão e Pâmzinha sempre que puder comentarei nos seus blogs!
abraços e beijinhos

Erica Maria disse...

Estou linkada com meu outro blog, mas vim agradecer a visita e dizer que já estou te seguindo*

Voltarei sempre, adorei!

Bjos no coração*

Deusa disse...

Adorei esta sua Abordagem sobre o Assunto
Pensamos muito parecido
Abraço Apertado

amanda disse...

Kara,

vc eh mais um 171 de blog, isso eh papo pra catar velha carente.