Profissão: Marido





Outro dia eu estava conversando com um amigo e ele sugeriu que eu escrevesse sobre a nossa profissão, não a de psicólogo, mas a de marido e fiquei pensando o quanto é difícil ser marido, falo marido e não homem casado, homem casado pode ser qualquer um, mas marido é mais complexo.
E durante essa conversa pude me lembrar de uma frase que vi na tevê quando era adolescente e ela dizia assim “as mulheres gostam dos homens que as fazem rir, mas só amam os que as fazem chorar.”  Sempre tive essa premissa como verdade e acredito que muita gente também, mas na verdade não concordo mais com ela.
Ser marido, para o homem, é muito complicado até porque as mulheres são seres complicados para nós homens, elas falam uma coisa e querem dizer outra, há muita confusão quando homens e mulheres conversam, nunca conseguem chegar a um denominador comum.
Se há um ser neste nosso planeta que sofreu tantas mudanças e evoluções quanto a história da humanidade esse ser é a mulher. Ela acompanhou e acompanha, foi e é responsável por muitas senão todas as revoluções da humanidade. E isso me faz refletir do porquê a maioria dos meus pacientes serem mulheres. E você deve estar se perguntando do porquê, não é? E talvez você pense que elas sejam tão complicadas que sintam a necessidade de ir procurar um psicoterapeuta.
 Não, de maneira alguma. As mulheres são e estão tão prafrentex que sentem a necessidade de serem compreendidas, de compartilharem suas experiências, suas vivências daí elas procuram um psicoterapeuta, sem falar que para acompanhar todas essas mudanças não é fácil para elas, isto porque elas não encontram esse porto seguro em casa.
Até aí problema nenhum a mulher evoluir, até acho bacana, o problema é quando o homem tem que acompanhar essas mudanças. Já não basta sermos o chefe da casa, coisa que nem toda família somos mais, algumas mulheres têm usurpado esse posto, sermos o mantenedor, o que dá segurança, o que conserta as coisas, mesmo que não tão bem assim, e ainda temos que nos preocupar com os problemas emocionais das nossas esposas?
Entender as mulheres é muito complicado, feliz eram os homens na idade média e no início da civilização onde saiam para caçar, voltavam e tudo estava pronto, iam à lavoura e as nossas mulheres estavam lá, cuidando de alguns afazeres domésticos de nossos filhos, onde não se tinha que se preocupar em dá-las prazer na cama, que só o do homem era importante, que a opinião delas não era importante, que quando o homem estava doente elas cuidavam de nós como nossas mães.
Mas depois da revolução industrial e do surgimento do capitalismo as coisas mudaram, elas começaram a sair para trabalhar, ganhar dinheiro, votar, começaram a dividir as despesas da casa, a ocupar cargos de chefia, aos ambientes políticos, a desenvolver profissões que antes era nossas. Elas conseguiram igualdade com os homens, quero dizer estão conseguindo, mas graças ao nosso esforço provocado por este medo estamos dificultando, em vão, esse avanço feminino.
O problema todo é que as mulheres evoluíram e os homens não. Continuamos com a mesma resistência pelo novo, durante o passar do tempo não conquistamos coisas novas, sempre com os mesmos cargos, com as mesmas posições e pensamentos. E agora estamos nos deparando com uma mulher que cansou de ser apenas a cuidadora e a compreensiva na relação, ela quer ser cuidada e compreendida, quer ser valorizada, e para quem nunca foi sensível em relação as suas necessidades fica difícil acompanharmos até porque o homem tem medo de mudanças.
Ser marido é diferente de ser homem casado por que qualquer um pode ser homem casado, mas ser marido, esposo é cuidar e se preocupar com a sua esposa, é se importar que ela continue crescendo e evoluindo, é ser sensível e empático as necessidades das mulheres, é saber ouvir, é ser continente das suas angústias, assim como elas são das nossas.
                Não concordo com a frase que citei no começo quando ela diz que as mulheres só amam os homens que as fazem chorar, elas choram por causa dos homens que elas amam isto porque nós homens amados por elas somos insensíveis, achamos que apenas ser o mantenedor de um lar e isso não suficiente e nós homens achamos grande coisa, achamos que dar jóias, dinheiro e conforto é mais que o suficiente. De que adianta proporcionar tudo isso se não podemos e temos estrutura para compartilhar isso.
                Mas concordo totalmente com o que a sagrada escritura dos cristãos a Bíblia fala sobre a postura da esposa e do marido em relação um ao outro e para quem quiser conferir dá uma olhadinha em Efésios capítulo 5 versículo 22 Vós, mulheres, sujeitai-vos a vossos maridos, como ao Senhor;
E versículos 28 e 29: Assim devem os maridos amar as suas próprias mulheres, como a seus próprios corpos. Quem ama a sua mulher, ama-se a si mesmo.  Porque nunca ninguém odiou a sua própria carne; antes a alimenta e sustenta, como também o Senhor à igreja;


.

4 comentários:

Lana Ingrid disse...

Como você mesmo diria. Caraca maluco, como vc mesmo diria. Adorei o texto.

Murilo F. Souza disse...

SUHAUHSUHASUHSUHASUHSA. muito bom xD

http://sedutores-profissionais.blogspot.com/

visita la, acho q vc vai gostar.. flws

Tute Braga disse...

aihsaishaihsaishaisha
Muito bom!!!
hahahaha

Bjos

Cristiano Contreiras disse...

Parabéns pela proposta de seu blog, Iata! Muito bom! vou te seguir, abraço